À mão de semear com Ana Filipa

with Sem comentários

 

reservatorio-de-sensacoes

Mais uma rubrica à mão de semear, esta semana com a Ana Filipa, autora do blogue Reservatório de sensações.

O blog Reservatório de Sensações é um espelho das suas paixões: campo, viagens e comida. Acaba por ser um caderno, um diário aberto onde partilha as sensações que marcam e inspiram os seus dias.

 

“Licenciada em comunicação, é a gastronomia que me motiva a falar, a reunir as pessoas à volta da mesa e a despertar conversas longas e preenchidas de sabores e texturas. Acredito no lema life is short eat dessert first, ou então uso esta mantra apenas como desculpa para o facto de ser tão tão gulosa. Adoro “pastelar” e ligar o forno. Invadir a casa com aromas adocicados e “engordar” a família e amigos. Se à comida quiserem juntar um passeio pelo mundo (não sou esquisita), então estaremos a falar de felicidade suprema.”     Ana Filipa

 

À mão de semear com…Ana Filipa do blog Reservatório de Sensações

reservatorio de sensaçoes cultivos da caseiro

 

1. Se tens ou tivesses uma horta, o que nunca poderia faltar? O que gostarias de ter sempre à mão de semear?

“Mudei-me há três anos da cidade para o campo, para as minhas raízes, para a rua onde tinha passado a infância. Cresci entre pomares e lameiros cheios de vida. Por isso, no tempo que morei na cidade, senti sempre falta do cheiro a verde.

Quando recentemente regressei ao campo, decidi que tinha de ter uma pequena horta, embora, não tenha muito espaço para as minhas experiências hortícolas. Contudo, na micro horta que criei não podem faltar ervas aromáticas (principalmente sálvia, cidreira, tomilho, orégãos e coentros), rabanetes (adoro nas saladas frescas de Verão), acelgas coloridas (nem sou muito fã, mas dão uma cor gira à horta e a família adora) e framboesas e morangos (adoro quando pintam a horta de pontinhos vermelhos deliciosos).

Este ano estou a experimentar cultivar pela primeira vez tomates, courgettes e pepinos. Anseio pelo resultado final. Caso consiga levar esta experiência a bom porto, imagino-me a comer tomates todos os dias, um dos meus ingredientes favoritos no Verão. Tartes de ricotta com tomate, folhados com pesto e tomate, saladas simples, tomate com queijo Feta. São tantas as possibilidades.”

 

2. Para ti, quais são as maiores vantagens de cultivar alimentos em casa?

“Comecei a minha micro-horta porque precisava de aliviar o stress do dia-a-dia. Jardinar foi sempre uma tarefa que me deixou relaxada. É uma forma de viver um pouco mais “slow”, na qual aprendo a cultivar também a paciência. Os alimentos não crescem ao ritmo que nós queremos, ou no stress desenfreado que vivemos. A natureza tem o seu compasso. E ter uma horta é aprender a respeitar esse ritmo. Portanto, diria que, no meu caso, a maior vantagem de cultivar uma horta se prende com o bem-estar emocional e psicológico. Contudo, existem mais vantagens.”

“É importante conhecermos os alimentos que ingerimos, a sua origem, como foram cultivados. Os poucos alimentos que colho na micro-horta eu conheço-os, sei que os posso ingerir à vontade, sem ter medo de pesticidas ou outro tipo de ingredientes nefastos. Além disso, ter uma horta, permite-nos ser mais sustentáveis. Existem coisas que deixei de comprar nos supermercados, como por exemplo as ervas aromáticas que nos supermercados estão sempre envoltas em imenso plástico. Além disso, a micro-horta têm me inspirado a seguir uma alimentação mais baseada na sazonalidade dos produtos, o que também é uma forma de sermos mais sustentáveis com o planeta. Hoje em dia, dou mais valor ao trabalho e aos produtos dos agricultores, principalmente os biológicos. E tento comprar directamente nos produtores. Comportamentos e medidas que fui adoptando desde que tenho a micro-horta.”

 

3. Consideras que uma alimentação saudável e sustentável pode melhorar o mundo? De que forma?

“Confesso que até há bem pouco tempo, talvez cinco anos, não levava uma alimentação saudável. O stress do dia-a-dia, afastavam-me de pensar se quer nisso. Hoje em dia, arrependo-me. Não só pelas consequências a nível da saúde pessoal, mas também por perceber que estamos, todos nós, com as nossas “alimentações de pacote” a contribuir para a destruição do ambiente terrestre.

Acredito e defendo que a nossa alimentação e todos os comportamentos associados a esta tarefa vital podem afectar o planeta. Diria que não estamos a fazer um bom trabalho. Temos de passar a reduzir as quantidades do que comemos, a saber reutilizar todos os ingredientes (nem que seja guardar os restos de legumes para compostagem), fazer escolhas baseadas nos vegetais, e acima de tudo comer de forma sazonal.

Os meus avós, que sempre trabalharam a terra, só comiam cenouras na altura delas, só comiam pepinos na altura deles…e por aí fora. Sei que a vida global que vivemos hoje não nos permite existir deste modo, e por um lado ainda bem, pois podemos ter uma vida alimentar mais diversa, mais rica. Mas é urgente olharmos para a sazonalidade como uma forma de poupar recursos ambientais, uma forma de desperdiçar menos alimentos e assim assegurar uma melhor vida do planeta e, por conseguinte, nossa vida familiar e individual. E acredito que não precisamos de fazer alterações drásticas, basta mudarmos todos um bocadinho os nossos hábitos.”

 

4. Uma sugestão de receita do teu blogue…

“Partilho quatro receitas que têm como ingredientes principais: os vegetais (contudo, alerto que não são vegan).  São quatro sugestões para quem procura aconchego, receitas caseiras fáceis e deliciosas, com ingredientes que podem cultivar nas suas hortas.”

[cliquem nas imagens para verem as receitas no blogue da Ana Filipa]

 

Fritinhos de Courgette e Parmesão

Fritinhos de Courgette e Parmesão

 

Tarteletes de Abóbora e Canela

tarteletes-de-abobora-e-canela

 

Pastéis de Grão-de-Bico e Ervas AromáticasPastéis de Grão-de-Bico e Ervas Aromáticas

 

Creme de Cenoura e Gengibre

Creme de Cenoura e Gengibre

 

Espero que tenham gostado desta partilha simpática e das receitas sugeridas pela Ana Filipa. Espreitem o seu blog Reservatório de Sensações e cultivem bons sabores na horta e na cozinha! 🙂

Se quiserem ficar a par de todas as novidades por aqui, façam a inscrição da minha Newsletter. Se gostaram deste artigo, não esqueçam de partilhar com os vossos amigos!

 

Sigam ainda as nossas redes sociais no Facebook, no Instagram e no Youtube

Susana Caseiro

Follow A Caseiro:

Sou a Caseiro e amo cultivar! Todos os dias cultivo alimentos, mas também experiências novas que me enchem a alma.

Leave a Reply