Fungicida natural e eficaz para tomates

with 2 comentários

Fungicida natural

Já tentaram cultivar tomate em casa? Correu bem, ou surgiram algumas doenças que não conseguiram tratar? Neste artigo partilho uma receita de fungicida natural simples de preparar em casa e que pode ser útil para prevenir ou tratar as doenças fúngicas mais comuns desta planta, como é o caso do oídio e míldio.

 

No Verão, o tomate é rei das saladas e da maioria das hortas domésticas. No entanto, é também uma das culturas mais complicadas que podemos ter na nossa horta, pois mais cedo ou mais tarde percebem o aparecimento de algumas doenças no tomateiro que nem sempre são fáceis de controlar com tratamentos naturais.

As temperaturas incertas deste início de Verão foram propícias ao desenvolvimento do míldio e oídio nos tomateiros da nossa horta. Percebi que talvez tenha regado em excesso, nos dias mais amenos e húmidos de Junho e Julho. Decidi entretanto experimentar esta receita de fungicida, que já conhecia, e pulverizei tomates (como tratamento) mas também curgetes e pepinos e percebi que funcionou bastante bem. Podem ver aqui outras receitas para doenças da horta.

Não esqueçam que o ideal será realizar as pulverizações, preferencialmente de forma preventiva, quando as condições climáticas forem favoráveis ao aparecimento de doenças. Após o seu estabelecimento, a maioria das doenças é complicada de controlar ou pode nem ser controlada.

 

tomate em plena produção atacado pelo míldio (início)

Algumas doenças mais comuns do tomate

O míldio é a doença número um dos tomateiros.  Talvez por ser umas das mais comuns e severas para toda a planta. Percebe-se com o aparecimento de pequenas manchas castanhas nas folhas ou nos caules. As manchas vão surgindo progressivamente e as partes das plantas afetadas começam a secar. Conforme a infeção avança, as manchas crescem reduzindo a área disponível para a fotossíntese. O fungo do míldio, que está na terra, move-se através do vento ou água.

O oídio é uma doença muito comum e conhecida mas menos severa que o míldio. É também causada por fungos e os sintomas mais evidentes são verificados através das manchas nas folhas, cobertas por um pó esbranquiçado ou acinzentado. Nos casos mais graves pode ocorrer perda de folhagem, o que leva a reduções significativas na produção.

 

Boas práticas para evitar as doenças no tomateiro

  • Tutorar os tomateiros atempadamente para que toda a folhagem tenha incidência de luz e seja adequadamente arejada
  • Retirar as folhas que estão em contacto com o solo
  • Evitar o excesso de água na rega, pois este é o fator que mais afeta o desenvolvimento de doenças, em especial aquelas associadas a fungos
  • Favorecer a circulação de ar em toda a cultura
  • Ter atenção para não cultivar os tomates sempre no mesmo sítio, apreciam rotação de culturas
  • Cortar as partes mais atingidas é um bom gesto para limitar a expansão da doença
  • Em caso de produção própria de tomate, devem escolher as plantas saudáveis para se retirar sementes. A propagação através destas sementes vai resultar em plantas mais resistentes
  • Durante alguns tratos culturais, devem evitar fazer ferimentos na planta, sobretudo quando estão a tutorar e a podar o tomateiro. A poda deve ser feita com tesoura devidamente limpa
  • Fazer uma fertilização cuidada, rica em potássio. A falta de nutrientes são causas freqüentes de distúrbios fisiológicos graves
doenças do tomateiro
canteiro com tomates cherry ligeiramente atacados pelo míldio

Fungicida natural – receita com leite de vaca

O Leite é rico em nutrientes para as plantas, sobretudo cálcio, magnésio, fósforo e potássio. Este tratamento funciona duplamente bem, não apenas como fungicida mas também como um fertilizante foliar. Diluído em água, pode ser borrifado nas folhas e caules 1 vez por semana como prevenção ou 2 como tratamento. É aconselhado leite cru, mas eu utilizei o resto do leite de pacote e leite em pó (da minha bebé).

Como funciona?

Devido às suas propriedades naturais, o leite agrega-se à planta formando um filme microbiano na superfície da folha cobrindo-a e protegendo-a. Como altera o PH da planta, deixa de ter as condições ideias para a propagação de fungos.
Esta receita pode também ser aplicada para controlar o oídio da curgete e do pepino.

Como preparar e aplicar fungicida natural?

A preparação pode ser com leite de pacote ou podem preparar a solução utilizando também leite em pó.

Para prevenção: fazer regas com leite diluído: 3 copos de leite para 7 copos de água. regar uma a duas vezes por semana.

Para tratamento da doença com aplicação foliar: diluir 1 copo de leite em 4 copos de água. Agitar a mistura e pulverizar. Aplicar duas vezes por semana se as folhas já estiverem com sintomas evidentes de oídio.

 

Quando e como aplicar este fungicida natural

Deve ser aplicado essencialmente de manhã, de preferência bem cedo, numa hora de pouca incidência solar. Devem pulverizar todas as partes da planta com periodicidade mínima semanal.

fungicida natural com leite

Condições ideais para crescimento do tomate

Os Tomateiros são plantas perenes com um ciclo de vida curta, podendo, em condições ideais, produzir frutos por 2 anos. Esta prática não é considerada nem em plantações comerciais, nem mesmo nas plantações domésticas, onde os tomateiros são cultivados com por alguns meses (ciclo anual).

Gostam de terra húmida, mas não encharcada. Devemos deixar secar a superfície do solo, entre regas. Geralmente o tomateiro cresce melhor com temperaturas amenas (20°C e 26°C) e preferem baixa humidade, pois condições de humidade alta favorece o aparecimento de doenças e pragas nas plantações. Podem ver ainda neste artigo, algumas dicas importantes para cultivarem tomates em casa.

 

Se gostaram deste artigo, partilhem com os vossos amigos e familiares e façam bons cultivos! 🙂

 

Follow A Caseiro:

Sou a Caseiro e amo cultivar! Todos os dias cultivo alimentos, mas também experiências novas que me enchem a alma.

2 Responses

  1. […] As pragas adoram este calor e podem proliferar, tornando-se num grande problema. Tenham especial cuidado com os pulgões. Os fungos mais frequentes desta estação são o oídio que ataca curgetes pepino e tomates. Vejam aqui como prevenir ou tratar. […]

  2. zvodretiluret
    | Responder

    It’s exhausting to search out knowledgeable folks on this matter, but you sound like you know what you’re talking about! Thanks

Deixe um comentário