Como cultivar alho-francês

É um dos cultivos mais fáceis para qualquer horta urbana e adequado para cultivar nas 4 estações. Pode plantar alho-francês mesmo em vaso, numa varanda ou terraço!

É uma planta muito apreciada na culinária na confeção de tartes, sopas e caldos. O alho-francês é da família das cebolas e dos alhos (grupo das aliáceas), mas é diferente por ter caules mais compridos e grossos.

Ao contrário dos seus “primos” mais comuns, o alho-francês não produz um bolbo arredondado mas sim um cilindro formado por folhas encaixadas umas nas outras. Este cilindro (caule engrossado), de cor branca, é a parte mais comestível da planta. No entanto, há quem também aprecie a parte verde das folhas que crescem acima do solo.

Uma curiosidade: este legume de raiz, já era já cultivado pelos antigos Egípcios, Gregos e Romanos que depois o dispersaram por toda a Europa.

alho francês

1.Como cultivar alho-francês

O cultivo do alho-francês pode ser feito por sementeira (direta ou em viveiro) ou por plantação. É uma planta bianual, cultivada como anual. As suas folhas são largas e lisas.

Embora seja uma cultura resistente ao frio, tem paragem de crescimento aos 5ºC, sendo a temperatura óptima de desenvolvimento entre os 12 e os 23ºC.

Como semear alho-francês

As sementes do alho-francês podem ser semeadas diretamente no solo no início da primavera. No entanto, para obter plantas mais robustas, o ideal é semear em viveiro nos meses de janeiro-fevereiro e fazer a transplantação quando a planta tiver mais ou menos a grossura de um lápis.

Esta é a forma também de anteciparmos um pouco a época de plantação, já que conseguimos colocar no solo plantas mais “preparadas” para as temperaturas frias que ainda se possam sentir.

Como plantar alho-francês

Como é um cultivo que se desenvolve abaixo do solo, devemos ter todo o cuidado na preparação da terra, deixando-a solta e sem pedras, pois podem impedir o crescimento normal do talo (caule engrossado).

Antes da plantação, deve misturar a terra com composto ou húmus bem curtido.

Se vai iniciar o cultivo e for plantar em vaso ou canteiro, escolha um substrato adequado para horta. Se for biológico melhor. Nos meus cultivos, utilizo a gama de substratos ricos em matéria orgânica, para horta bio da Nutrofertil Nutreasy.

Se plantar num vaso com substrato já utilizado, não precisa de o substituir. Nesse caso, deve acrescente algum húmus ou composto orgânico, para garantir uma melhoria da estrutura do substrato bem como aporte de nutrientes necessários.

Se as raízes das plantinhas estiverem muito desenvolvidas, pode-se fazer um corte com uma tesoura de poda ou uma faca (tal como fazemos com as mudas dos morangueiros).

A plantas devem ser plantadas em pequenas covas com uma profundidade de 15 cm, separadas por 10-15 cm entre plantas e 20-25 cm entre linhas de plantas.

Devemos ter o cuidado de enterrar bem a muda e “aconchega-la” bem. Depois da plantação, devemos regar, sem encharcar.

alho francês

2. Condições de cultivo e manutenção

  • Exposição solar: Prefere locais com bastante luz, preferencialmente luz solar direta, mas tolera a meia-sombra (mínimo de 4H de sol/dia).
  • Associações desfavoráveis: beterraba, ervilha, feijão, repolho.
  • Associações favoráveis: aipo, alface, cebola, morangos.
  • Rega: importante regar regularmente durante o cultivo, pois as raízes não são muito profundas, logo precisam de ser regadas com mais regularidade. Devemos evitar molhar muito as folhas, pois podem provocar ataques de doenças e pragas.
  • Infestantes: Para evitar o aparecimento de infestantes, o mais indicado é a aplicação de “mulching” com materiais vegetais (ex: palha).
  • Amontoa: Para desenvolver a parte branca do alho-francês, devemos recorrer à técnica da amontoa, que consiste em envolver a base da planta com terra, formando pequenos montinhos à volta da planta. Esta técnica também ajuda a planta a resistir a ventos forte e não tombar.
  • Dica de rotação: nunca cultivar alho-francês onde anteriormente tenha cultivado alho ou cebolas.

alho francês em vaso

3. Como colher e utilizar!

Como a parte mais apreciada é o talo branco, há que esperar algum tempo para que este se desenvolva. Por isso, a colheita pode ser feita passados 4-5 meses após a plantação. No entanto, para quem gosta de comer em saladas, a colheita pode ser feita um pouco mais cedo.

Também pode ser deixado na terra, mesmo depois de estar pronto para colher. No entanto, durante os meses mais quentes de primavera e verão pode começar a espigar, nesse caso, deve colher antes. 

Se pretende começar a cultivar esta e outras hortícolas na sua horta, conheça o meu Curso online Horta Urbana, onde vai aprender a cuidar e colher da horta como um verdadeiro agricultor urbano! (veja aqui todos os cursos disponíveis).

Espero que este artigo lhe seja útil e se tiver dúvidas, pode deixar nos comentários ou contactar-me através das minhas redes sociais. Aproveite para subscrever o meu canal do youtube e partilhar!

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *