5 Flores para plantar na horta

with Sem comentários

flores

 

A melhor maneira de protegerem o vosso jardim é criar um espaço rico em biodiversidade, com plantas que podem ajudar a proteger os cultivos que queremos fazer. Existem plantas que atraem insetos polinizadores e outras que repelem naturalmente pragas, mantendo afastada toda a bicharada indesejada. São muitos os benefícios desta mistura e podem ainda ser melhorados quando fazemos algumas associações de cultivo favoráveis, que devem ser planeadas ainda antes de plantar.

 

Flores na horta – A importância da biodiversidade!

Em qualquer horta há uma ordem natural na qual as pragas e os predadores estão em equilíbrio entre si. Por exemplo as joaninhas e as moscas das flores comem piolhos e pulgões. As minhocas arejam o solo, melhorando a drenagem e levando a matéria orgânica da superfície para o subsolo. Os pássaros comem lesmas e caracóis. Quando tudo funciona bem, a população de pragas é controlada eficazmente e os danos que causam são limitados.

Artigos relacionados: artigo com dicas para associação de cultivos favoráveis artigo com as plantas amigas da horta 

5 Flores para cultivar na horta – Mais cor e mais colheitas!

1. Amor-perfeito

amor-perfeito plantado num canteiro de aromáticas, com tomilho e salva

 

O seu pequeno porte torna-o versátil para plantar em qualquer lugar. É muito conhecido pelos jardineiros, mas como planta meramente ornamental. Muitos não sabem que as suas bonitas flores são comestíveis e que pode ajudar no controlo de pragas. Aprecia solos permanentemente húmidos, ricos em matéria orgânica e moderadamente ácidos.

Uma curiosidade: A flor do amor perfeito significa romantismo e amor duradouro, está associada à reflexão, ao pensamento e recordações amorosas. Em Francês ele é chamado de “pensée”, em português significa pensamentos.

Floração: abundante na Primavera e Outono e cessa no calor do Verão.

O que atrai: vários insetos polinizadores.

Como incluir no desenho da horta: intercalar entre as culturas ou colocar ao redor do canteiro.

 

2. Tagetes ou cravo túnico

tagetes

É uma planta anual herbácea muito fácil de manter na horta, jardim ou mesmo em vasos. A associação de tagetes a outras culturas, permite trazer cor para a horta e obter resultados muitos positivos.

Uma Curiosidade: O nome tagete surgiu como uma homenagem a Tages o Deus da sabedoria, que atribuiu ao povo de Etrúria o dom de bem cultivar a terra. É uma planta originária do México, onde era denominado como cravo de defunto e utilizado na decoração de altares.

Floração: a floração acontece no Verão e Outono e pode ser amarela, cor de laranja, vermelha, castanha ou matizada de diversas cores.

O que repele: pulgões, mosca branca, ácaros e algumas lagartas. Beneficia diversas culturas, tais como feijão, tomate e pimento. Atua como um inseticida natural, uma vez que toda a planta têm características que lhe permitem afastar vários tipos de pragas e parasitas do solo, como por exemplo nematoides.

Como incluir na horta: na bordadura de culturas ou para separar canteiros com cultivos diferentes.

 

3. Capuchinha ou chagas

capuchinhas

 

A capuchinha tem um comportamento invasivo, o que faz com que ela se espalhe facilmente no espaço onde é plantada, quer a nível do solo, ou como trepadeira. Evita o aparecimento de ervas daninhas e protege o solo da luz solar direta. Sendo pouco exigente em nutrientes é uma boa combinação com culturas altas que deixam muito solo descoberto, como por exemplo tomates ou pepinos.

Uma Curiosidade: A capuchinha possui um óleo nas folhas que faz com que estas não molhem. Toda a planta com exceção da raiz é comestível. Em apenas 100 gramas de folhas conseguimos quase 100 por cento de sua necessidade diária de zinco, mineral que fortalece o nosso sistema imunológico.

Floração: Floração ocorre na Primavera, Verão e Outono. Com flores das mais diferentes cores, ricas em carotenoides e vitamina C (bem versáteis e famosas na cozinha, combinando com saladas e queijos). Vejam aqui, mais flores comestíveis para plantar.

Atrai: Embora possa ter problemas com pulgões, podemos dizer que é uma “cultura armadilha”, pois mantém essa praga bem longe das plantações com as quais está associada.

Repele: é um repelente natural de fungos.

Como incluir na horta:  ao longo de todo o terreno. Pode funcionar bem para cobrir solo quando plantada com algumas plantas mais altas ou como bordadura de canteiros.

 

4. Bidens

flor-bidens

 

É uma planta extremamente rústica que se comporta como planta perene de ciclo curto (vive cerca de 2 a 3 anos). É extremamente fácil de cultivar e dá imensa cor à horta ou jardim.

Uma Curiosidade: também conhecida como cosmo amarelo. O nome do género vem da palavra grega que significa kosmos bonita.

Floração: floração nas 4 estações. As suas flores são muito vistosas, normalmente alaranjadas, mas podem surgir na cor amarela. Produz efeitos decorativos muito bonitos quando combinadas com outras plantas sazonais.

Atrai: o seu aroma atrai insetos polinizadores como abelhas e borboletas.

Como incluir na horta: na bordadura de culturas ou para separar canteiros com cultivos diferentes.

 

5. Calêndulas

calendulas
Calêndulas no meu jardim aromático

 

A calêndula é originária do sul da Europa e bacia do Mediterrâneo. É cultivada por imensos benefícios, funcionando como planta ornamental, comestível (as flores) e medicinais.  As suas flores comestíveis são ricas em flavonoides e são anti oxidantes.

Uma Curiosidade: amplamente utilizada na homeopatia e industria farmacêutica. O nome calêndula deriva de uma palavra latina: calendae, que significa o primeiro dia de cada mês. A sua flor está ligada ao sol. As suas pétalas abrem quando o sol nasce e fecham no por do sol.

Floração: São plantas que necessitam de pelo menos 6 horas de luz por dia para florir. Bastante floração na Primavera, Verão e Outono.

Atrai: atrai insetos benéficos como joaninha e vários sirfídeos. Todos eles são predadores de insetos que se alimentam de pragas de insetos, como pulgões.

Repele: produz um inseticida natural que repele nematoides, pulgões e besouros. É uma boa companhia para os morangos, framboesa, tomate e alho francês. Atua como um repelente da mosca branca, várias pragas da couve e nematoide do solo.

Como incluir na horta:  A intercalação entre culturas ajuda a repelir as pragas.

 

Existem muitas formas de encorajar um conjunto de aliados naturais que incluem plantas, animais e insetos (espero escrever em breve sobre outros métodos). Deste modo vamos ajudar a manter as pragas e predadores afastados de modo a prevenir um desequilíbrio no ecossistema e contribuir assim para uma horta mais biodiversa, saudável e por conseguinte mais produtiva.

 

Espero que tenham gostado do artigo, e se acharam útil, não esqueçam de partilhar com amigos e familiares. Ah, e façam bons cultivos, na horta e na vida!

Susana Caseiro

 

 

Tenho ainda uma sugestão!

Se este artigo vos deixou com vontade de colocar as mãos na terra e iniciar a vossa horta, tenho um workshop para vos ajudar! Aprendem na prática a planear, semear, plantar e como manter a horta saudável e produtiva. Vai preparar-vos para darem os primeiros passos no mundo da agricultura urbana e biológica e poderem cultivar os vossos alimentos em casa!

[cliquem na imagem para mais informações]

workshop-a-minha-horta-urbana

 

 

Guardem este pin!

flores-para-plantar-na-horta

Follow A Caseiro:

Sou a Caseiro e amo cultivar! Todos os dias cultivo alimentos, mas também experiências novas que me enchem a alma.

Leave a Reply

Cultivos da Época- saibam o que plantar em cada mês - 

Subscrevam a newsletter e recebam gratuitamente um calendário mensal com as variedades de legumes, ervas aromáticas, flores e frutos para plantar!

O seu consentimento é importante...