Como secar ervas aromáticas!

Se tem ervas aromáticas no jardim e algumas em grande quantidade, pode oferecer aos vizinhos e amigos, ou em alternativa, ter interesse em secar para conservar. Deste modo, vão estar mais facilmente disponíveis nos meses mais frios de inverno, sobretudo quando quer preparar aquela infusão preferida numa noite fria de inverno.

Existem várias formas de conservar as ervas aromáticas e algumas são bastante práticas e conhecidas. A congelação simples ou em azeite é uma delas. Este processo é muito prático para disponibilizar ervas na preparação de alguns pratos. Contudo, para conservar ervas para utilizar na preparação de infusões, devemos aprender como secar as ervas aromáticas. 

Mesmo na preparação de infusões, confesso que tenho preferência por ervas frescas. São mais ricas em antioxidantes e o aroma é bem mais intenso. No entanto, não deixo de dizer que existem boas razões para fazer a secagem de algumas variedades, salientando estas:

  • No fim do verão e início da primavera é conveniente fazer um corte ou poda mais abrangente. 
  • Naqueles dias mais frios e chuvosos dá jeito ter disponível na nossa cozinha.
  • Algumas variedades estão menos abundantes frescas durante o inverno. Refiro-me por exemplo à Lúcia-lima, hortelã, poejo, erva-cidreira e outras.

secar ervas aromáticas

As variedades mais indicadas para secar

Quando não dispomos de um equipamento adequado (secador de ervas), devemos escolher as variedades mais adequadas para secar. É menos arriscado o processo correr mal (apanharem fungos na secagem). Quase todas as ervas do grupo das perenes vivazes são de fácil secagem. As suas folhas tem pouca água. Mas podemos ainda secar outras variedades.

  • Secagem muito fácil: alecrim, orégãos, tomilho, lúcia-lima, segurelha, louro, salva, alfazema, erva do caril e erva-príncipe.
  • Ervas de secagem fácil: erva-cidreira, hortelã, poejo, stévia e camomila.
  • Variedades não aconselhadas para secar (sem equipamento adequado): salsa, coentros, manjericão, endro, calêndula, cebolinho, estragão.

Como secar ervas aromáticas de modo correto!

Depois de cortar as ervas e fazer pequenos ramos, basta pendurar num local seco e ventilado e de preferência na ausência de sol.

Uma dica importante: devem evitar cortar as plantas quando estiverem molhadas (com orvalho ou chuva). A humidade vai retardar a secagem e favorecer a decomposição das substâncias ativas da planta.

Veja este vídeo, onde mostro o procedimento simples para secar a Lúcia-lima. O método é semelhante para as restantes ervas, nomeadamente as ervas perenes.

Veja ainda este vídeo, que mostra como agrupar as ervas aromáticas.

Se gostou deste artigo, partilhe com amigos e familiares! Qualquer dúvida ou sugestão, pode deixar nos comentários ou enviar um email. Estou aqui para ajudar!

Bons cultivos! 

Slider
como secar ervas aromáticas

2 thoughts on “Como secar ervas aromáticas!”

  1. Aparecida Donizete Orlando

    Boa noite.
    Como posso plantar mudas de Lucia lima?
    Obrigada .
    Aparecida Orlando

    1. O modo mais fácil passa por comprar uma planta jovem para transplantação. A altura da Primavera é ideal! Também pode reproduzir mudas de lúcia-lima a partir de uma planta por estacaria, mas é mais demorado e nem sempre corre bem.
      Obrigada e bons cultivos,
      Susana

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *